Número total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Olá, "generais" ...

Estava a minha Real Pessoa quase a pensar se se iria reformar ... (?) das minhas "guerras" quotidianas, quando sou confrontado com outras batalhas de ocasião - para além das dos ataques de uma tal troika que nem se lhe sabe o significado, se tríade, trio sorumbático, terceto usurário ?... - quando tive de o(p)tar por beber por duas garrafas de tinto - verdasco minhoto de Braga(s) e "Mal"fica(s) na fotografia e de marca registada nacional e internacional.
Vai daí, sentei-me na TV e fui "provando" dos tais vapores de Baco, até que a polícia me parou o pensamento da ocasião e me fez "soprar ao balão" pois já tinha ultrapassado os limites legalizados quanto aos "acompanhamentos" que ia comendo no prato da "Pedreira".
Confesso até que comi e "bebi" por excesso e fora do copo, pois sendo um habitué daquela marca registada da "Luz", desta feita, fiquei-me pelo tintol verdasco da casa, a minha cidade e capital do Norte - Braga. Mui sinceramente.
Sói dizer-se que pode mudar-se de mulher mas não de clube. Desta feita, "embebedei-me" por uma noite perante a paralisia sombria de Cardosos minorcados em Sab(v)idola(s) e em desarranjos intestinais provocados por excessos de Coentrões e fruta quase apodrecida de Pereiras Maxi(mizadas).
Enfim.
Bibó Sporting ... de Braga.
E que traga o "canecão" cheio de whiscky irlandês pois a crise não está para "Portos de honra".
O vosso repórter na hora e no "Vira do Minho",
Da Bracara Augusta,
Rex Imperator King The First.